Solenopsis picea nidificando em Jardim de formigas.
Solenopsis picea nidificando em Jardim de formigas.

press to zoom
Crematogaster wardii coletada em nectários extra florais na Amazonia Meridional
Crematogaster wardii coletada em nectários extra florais na Amazonia Meridional

press to zoom
Operária de Apterostigma megacephala coletada em Juara, MT, BR
Operária de Apterostigma megacephala coletada em Juara, MT, BR

press to zoom
Solenopsis picea nidificando em Jardim de formigas.
Solenopsis picea nidificando em Jardim de formigas.

press to zoom
1/14
WhatsApp Image 2022-09-06 at 11.27.59.jpeg

   O curso "Coleções Biológicas: da incorporação à difusão"  será um curso presêncial, realizado durante 31 de outubro a 11 de novembro de 2022 no Museu Biológico Prof. Mello Leitão.

   O curso que será realizado pelo Instituto Nacional da Mata Atlântica, representado pelo Dr. Ricardo E. Vicente, e participação especial de Dra. Lívia P. Prado representando o Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo - MZSP.

Mais informações pelo site.

a27e7b9d-bf94-4155-aa6a-54ac9202b5c3.png
Notícia na mídia
jardim-de-formigas-3-768x576.jpeg
Notícia na mídia
59e0f56eb172ea243249f5d453227bc3.jpeg
Notícia na mídia

Atlantic Ants: pesquisadores listam a biodiversidade de formigas da Mata Atlântica, gerando um banco de dados que ajudará em várias pesquisas para esse bioma.

Biólogo e escritor científico estrangeiro entra em contato e escreve uma matéria para seu blog sobre nossos estudos com Jardins de formigas.

*Pesquisadores estudam os incêndios no Pantanal para embasar políticas públicas de manejo e prevenir incêndios catastróficos*: Matéria no Jornal Estadão Mato Grosso assinada por mim e demais pesquisadores, fala sobre pesquisa sendo realizada para investigar o efeito das queimadas sobre a biodiversidade do Pantanal e para embasar políticas públicas.

foto.png
Publicação
rel.png
Publicação
cam.png
Publicação

Neste manuscrito publicado na Arthropod-Plant Interections, fruto da dissertação de Andreia Anjo-Pereira, demonstramos que as formigas parabioticas e epifitas mutualistas habitantes de Jardins-de-formigas na Amazônia, interagem controlando a composição de plantas que compõem os Jardins.

Neste artigo, fruto de pesquisa durante visita de estudantes belgas, demonstramos que as proporções de Camponotus femoratus e Crematogaster levior, que habitam conjuntamente Jardins-de-formigas na Amazônia, mudam conforme o ninho cresce e reforçamos os papéis de ambas espécies de formigas no ciclo de vida do ninho.

Uma das associações amplamente distribuída na Floresta Amazônica é composta por duas espécies agressivas de formigas que vivem em parabiose (Camponotus femoratus e Crematogaster levior). Conjuntamente, essas formigas agressivamente monopolizam alimento e atacam qualquer herbívoro em JFs. Neste artigo publicado na Biotropica, nos demonstramos a extensão do papel protetivo das formigas parabióticas diminuindo a herbivoria em plantas vizinhas, comparando plantas que possuem ou não nectários extraflorais (doravante NEFs). 

18103120555073641.jpg
Notícias
2020.png
Publicação
prib.png
Publicação

Nos últimos anos, o sistema pouco conhecido chamado Jardins de formigas, vem ganhando visibilidade. Vários artigos sobre o assunto vem sendo publicado, sendo que nossa equipe tem participado ativamente nestes avanços. Além dos artigos já publicados sobre o assunto, vários foram submetidos e mais 2 foram aceitos e se encontram em fase de editoração. Um destes trata da redução de herbívoria em plantas de clareira, processo mediado pelas formigas de JFs (Biotropica). Outro, trata da diferença entre a proporção das espécies parabioticas e o tamanho do ninho (Insectes Sociaux). Além destes já aceitos, um em revisão mostra que tanto alelopatia quimica quanto ecologica (prunning) atuam na flora epifitica dos jardins (Arthopod-Plant Interaction). Novidades em breve.

As formigas parabióticas de Jardins de formigas, Camponotus femotatus e Crematogaster levior, ocorrem ao longo da Amazônia e são conhecidas por sua dominância promovida por seu comportamento agressivo e sua abundância. Neste trabalho nós investigamos o efeito dessas formigas de JFs sobre a assembleia de formigas que habitam sobre o solo e vegetação.

Pitfall é o mais comum método usado para amostrar besouros rola bosta e formigas em estudos ecológicos, os besouros são geralmente amostrados usando pitfall iscados com fezes, enquanto as formigas são amostradas usando armadilhas sem isca. O objetivo deste trabalho publicado na revista Sociobiology foi verificar se armadilhas iscadas podem ser utilizadas para a captura de formigas.

a1.png
Publicação
jardim-de-formigas-3-768x576.jpeg
Notícia na mídia
Campo (1).jpg
Notícia na mídia

Acaba de ser publicado na edição especial do Boletim Emilio Goeldi chamado "A Mirmecologia no século XXI no Brasil" o trabalho intitulado "Jardins de formigas: qual o estado do conhecimento sobre essas interações mutualísticas entre formigas e plantas?" que envolve uma revisão de literatura e dados ainda não publicados observados por Ricardo e seus colaboradores.

Notícia no site da ONF-Brasil abordando os resultados de anos de pesquisa na Fazenda São Nicolau sobre Jardins de formigas.

Notícia sobre a visita de pesquisadores da Bélgica para realização de pesquisa sobre Jardins de formigas na Fazenda São Nicolau.